Rio de Janeiro, uma imersão à cultura e história do Brasil


Parafrasear Gilberto Gil, dizendo que o Rio de Janeiro continua lindo, não é redundância, nem licença poética, é obrigação moral, ética e deleite dos olhos. Cidade de beleza épica, contornos paradisíacos, paisagens inesquecíveis, cartão postal do mundo.

Todavia o Rio de Janeiro não é só uma cidade que devemos reconhecer por suas belezas naturais, tão cantadas em versos e prosas pelos mais diversos artistas do Brasil. Lembremo-nos que Rio, fora capital do Brasil por quase 200 anos, perdendo seu posto para Brasília, a partir dos idos de 1961 o que perdura até os dias atuais.

Por esta razão histórica, não só a cidade do Rio de Janeiro como seus demais Municípios, são imersões obrigatórias à cultura e histórias brasileiras.

O Palácio do Catete, localizado no bairro homônimo, região central da capital fluminense, ladeado pelos boêmios e agradáveis bairros do Largo do Machado, do Flamengo, Botafogo, Urca, Praia Vermelha (Vide Tim Maia, do Leme ao Pontal) é parada obrigatória para aqueles que visitam a bela capital, vendo ao vivo e a cores as belezas suntuosas deste palácio, conhecido como Museu da República, onde por suas salas vislumbramos decorações suntuosas, de rara beleza, como quadros que retratam figuras ilustres de nossa história e bustos de Presidentes como os Marechais Deodoro da Fonseca, amigo do Imperador Dom Pedro II, seu sucessor Floriano Peixoto, como quadros, cartas e aposento de Getúlio Vargas.

Contudo não só de belezas artísticas e importâncias históricas resume-se o Palácio do Catete, do seu lado de fora vislumbramos um imenso jardim, de beleza inigualável, aberto a visitação pública e que merece alguns momentos de sua visita para deleite e satisfação. No local, não raramente, encontramos famílias e amigos curtindo um agradável piquenique.

Ao lado do palácio, temos também o Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, que às terças-feiras possui entrada gratuita e vale cada passo de sua visita.

Mais ao Centro da cidade, na região da Zona Portuária, temos o Museu de Arte do Rio de Janeiro, popularmente conhecido como MAR, local de ricas exposições de arte, abordando contextos da cultura e cotidianos do Brasil, como o Centro Nacional de Cultura e Folclore, mais uma vez lembramos que a entrada é gratuita às terças-feiras.

No mesmo segmento, também com entrada gratuita às terças-feiras, temos o Museu do Amanhã, Praça Mauá, um convite ao conhecimento de ciências e tecnologias que aguça a curiosidade e conhecimento sobre os mais diversos assuntos e informações pertinentes ao tema.

Alertamos ainda, que próximo aos museus citados na região da zona portuária, encontra-se ainda o Aqua-Rio, este pago, mas que vale o ingresso, dado sua beleza e encantos da vida marinha apresentada que encanta não somente crianças como adultos também, onde podemos ver bem de perto, enguias, tubarões, arraias, e diversos cardumes de peixe, que revelarão um balé aquáticos de criaturas e fauna marinha que levaremos para sempre em nossas memorias.

Não só de museus, o turismo por terras cariocas limita-se, não há como visitar o Rio de Janeiro, e deixar de conhecer o Cristo Redentor, reservando pela Internet ingressos para o trem do Corcovado e ser arrebatado por uma beleza pujante ao longo do trajeto, que independente de religião, crença ou credo, trata-se de uma experiencia iluminada.

Ao chegar ao topo e assim, ver a cidade de um ponto de vista mais que privilegiado, entende-se por que Tom Jobim proferiu em o Samba do avião, “... braços abertos sobre a Guanabara, Rio teu mar, suas praias sem fim...

No mesmo nível, contudo de outra perspectiva, pode-se ir ao Morro de Santa Tereza, onde de marcos como o Largo do Guimaraes, temos comercio e artesanato local que valem a visita, precedendo-se ao mesmo o Largo do Curvelo, onde visita o Parque das Ruinas, local de singular beleza que concede-nos outra vista da cidade que salta aos olhos e não escapa-nos mais às lembranças de tão maravilhosa e agradável surpresa.

Deve-se também reservar um tempo para visitarmos outras belezas naturais, como o Forte de Copacabana, de onde temos um pôr do sol paradisíaco e dá-se uma vista da cidade diferenciada, com seus contornos e belezas paradisíacas, o Jardim Botânico, inaugurado por Dom Pedro II, somente para citarmos algumas delas.

Além de todos os pontos turísticos, históricos e naturais aqui citados, o Rio de Janeiro, oferece uma gastronomia que merece atenção e tempo para seu deleite, como uma maravilhosa Paella de Frutos do Mar na Choperia Atlântica, na Praia de Copacabana, uma deliciosa Feijoada no Florida Bar, na Praça Mauá de fronte para os museus do amanha e de arte do Rio de Janeiro, uma suculenta tábua de carnes no Boteco do Colarinho em Botafogo, ao embalo de cervejas gourmet para aqueles que apreciam novos sabores, finalizando com um pudim de doce de leite, incomparável para os apreciadores de um bom doce, empadas e petiscos variados na Choperia Belmonte em Ipanema, seguidos de um caldo de frango e hortelã que leva-nos ao desejo de repetir sua receita em nossas casas em uma noite agradável de inverno.

Há ainda a obrigatoriedade de um café na Confeitaria Colombo no Centro do Rio de Janeiro, seguido de doces e salgados que tornam a visita e sabores, marcados para sempre em nossas mentes.

Na região do Largo do Machado, em especial na Esquina da Rua Barão do Flamengo, o Antigo Planalto do Chopp, ou o hoje conhecido Chopp do Flamengo, que fecha todos os dias após às 02h00 e que serve os mais variados pratos como massas, carnes, frutos do mar e suas pizzas sem igual com nomes ligados a órgão públicos, como “Reforma Agrária”, “Latifúndio” e “Agricultura” nossa favorita, com uma mistura magnifica de gorgonzola, parmesão, palmito e tomate.

Por isto e muito mais do que retratado, o Rio de Janeiro é uma visita obrigatória para os amantes de belezas naturais, fontes de história, cultura e gastronomia, que valem cada ingresso, cada centavo e que ficarão eternamente gravados na memória daqueles que se derem ao direito e prazer de tal oportunidade.


DOUGLAS FERNANDES DE OLIVEIRA

  • Facebook
  • Instagram

© Todos os direitos reservados - JORNAL TEMA

O Jornal Tema não se responsabiliza pelas matérias ou artigos assinados.
As opiniões não refletem, necessariamente, a opinião da diretoria deste jornal.

E-mail: jornaltema@gmail.com

Dúvidas e sugestões (13) 99116.0050 ou Redação (13) 3561.8382

Administrado pela ASSECOM Assessoria