Emirados Árabes Unidos

Atualizado: 31 de Mai de 2019



Honrado com o convite para escrever um artigo, optei por um assunto que agrada quase todos: turismo. O destino é um local distante, com hábitos diferentes, mas que nas últimas décadas fez do turismo uma nova fonte de renda, adaptando-se aos costumes ocidentais. Falo de Dubai e Abu Dhabi, que integram os Emirados Árabes Unidos. Embora não seja uma viagem barata em razão da distância, é uma excelente opção para os meses de novembro a fevereiro, quando o clima é mais ameno e a Europa e Estados Unidos enfrentam rigorosos invernos. Viajamos em dezembro e optamos por ficar duas noites em Abu Dhabi e quatro em Dubai, permitindo uma visita mais prolongada nos principais pontos turísticos das duas cidades, ao invés do muito utilizado “bate e volta”, o que também é viável em razão da curta distância que as separa. Começamos por Abu Dhabi e nos hospedamos na região de Corniche Beach, em um dos hotéis frente à praia e perto de outras atrações como o suntuoso Emirates Palace Hotel, além do mercado tradicional, os chamados souks, marina e shoppings, distantes cerca de vinte minutos percorridos em agradável caminhada à beira mar. Conhecemos a “Grande Mesquita”, templo gigantesco cuja beleza impressiona, e os arredores do circuito de fórmula 1 e parque da Ferrari, todos bem próximos. Após nossa agradável estadia em Abu Dhabi nos dirigimos para Dubai, distante cerca de 150 quilômetros percorridos em aproximadamente 90 minutos, em estrada muito bem conservada que cruza o deserto. Dubai possui mais atrativos e merece uma estadia maior, já que as distâncias entre os pontos turísticos são grandes, podendo ser percorridas por carro ou pelo confortável metrô externo, nossa opção por ser mais barato, rápido e permitir visualizar toda a cidade, já que o trajeto é feito em trilhos acima das principais avenidas. Ficamos hospedados em hotel na região de Jumeirah Beach Residence, em frente à praia, em um calçadão com muitas lojas e restaurantes movimentados durante o dia e à noite. Aproveitamos a praia, muito boa para caminhar, nadar e, querendo, arriscar um passeio a camelo. Na região, cerca de vinte minutos caminhando, você chegará à Dubai Marina Mall, onde há excelentes restaurantes ao ar livre. Conhecemos os mercados da parte antiga de Dubai, a Torre do Burj Khalifa, próxima ao fantástico shopping Dubai Mall, que tem um aquário gigantesco e local para esquiar, Palm Jumeirah ilha artificial em forma de palmeira com hotel e condomínio residencial, realizamos um inesquecível safári no deserto, que terminou com jantar em um oásis, além de outras inúmeras atrações. A temperatura oscilava entre 32 e 22 graus, permitindo que os passeios fossem feitos trajando bermuda e roupas confortáveis para as mulheres, sem decotes ou saias e shorts curtos, mas nada muito diferente das roupas que usamos em nossa região. As mulheres locais usam burca, algumas escondendo o rosto, o que a princípio nos impressiona. Bebidas alcoólicas só podem ser consumidas dentro de hotéis e os preços são altos. A comida é muito boa e você não precisa gastar muito para se alimentar bem e com qualidade. Todos falam inglês e tratam o turista com muita cortesia. É um excelente passeio.


Por Rony da Silva Oliveira

  • Facebook
  • Instagram

© Todos os direitos reservados - JORNAL TEMA

O Jornal Tema não se responsabiliza pelas matérias ou artigos assinados.
As opiniões não refletem, necessariamente, a opinião da diretoria deste jornal.

E-mail: jornaltema@gmail.com

Dúvidas e sugestões (13) 99116.0050 ou Redação (13) 3561.8382

Administrado pela ASSECOM Assessoria