Comissão aprova produção ininterrupta de remédios essenciais contra o câncer

    A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou o Projeto de Lei 267/19, que obriga a indústria farmacêutica a manter no mercado os medicamentos essenciais ao tratamento de pacientes com câncer. O texto prevê reajuste anual e preço definido pelo Poder Executivo que leve em consideração os custos de produção.

    A relatora, deputada Silvia Cristina (PDT-RO), recomendou a aprovação. “Essa garantia é ainda mais relevante quando se trata de produtos que não possuem alternativas terapêuticas eficazes, que não possuem substitutos”, afirmou.

    A proposta em tramitação na Câmara dos Deputados consiste na reapresentação, pelo deputado Dr. Frederico (Patriota-MG), de texto arquivado ao final da legislatura passada (PL 8225/17).

    “Laboratórios têm retirado do mercado medicamentos antigos e baratos, alguns essenciais e sem substitutos”, disse Dr. Frederico. “Alegam que essa interrupção ocorre muitas vezes por defasagem de preços provocada pela política governamental do que por motivo comercial”, afirmou.


    Tramitação A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.


    FONTE: 'Agência Câmara Notícias'.

    • Facebook
    • Instagram

    © Todos os direitos reservados - JORNAL TEMA

    O Jornal Tema não se responsabiliza pelas matérias ou artigos assinados.
    As opiniões não refletem, necessariamente, a opinião da diretoria deste jornal.

    E-mail: jornaltema@gmail.com

    Dúvidas e sugestões (13) 99116.0050 ou Redação (13) 3561.8382

    Administrado pela ASSECOM Assessoria