Banha propõe campanha contra bullying infantil e pedofilia no transporte escolar

Atualizado: Jan 17

O vereador Antonio Carlos Banha Joaquim (MDB) propõe campanha de combate ao bullying e à pedofilia com a utilização de material publicitário em veículos de transporte escolar de Santos. O projeto de lei 386/2019 que trata do assunto foi encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para análise e tramita na Câmara Municipal.

Segundo Banha, a campanha, em caráter permanente, visa conscientizar estudantes e profissionais envolvidos, bem como a sociedade em geral, contra o bullying e a pedofilia.

Conforme o texto da propositura, o Município fica autorizado a firmar convênios com instituições públicas e privadas para fornecimento de material gráfico e de profissionais capacitados nessa temática.

“Nós precisamos proteger as nossas crianças e adolescentes para que sejam saudáveis e frequentem a escola. O estudante que sofre ataques verbais ou mesmo físicos dentro da escola, que são classificados como bullying, acaba sendo prejudicado no aprendizado e deixa de ir às aulas por vergonha ou medo. Nós temos que combater isso”, afirma Banha.

“Quanto à pedofilia, temos que reforçar o combate a esse crime brutal. As vítimas desse ato repulsivo se sentem intimidadas e acabam por não revelar a violência que sofrem, na maioria das vezes, dentro da própria casa. As crianças que sofrem abusos sexuais carregam traumas para o resto da vida. Uma maneira de se combater tanto o bullying quanto a pedofilia é pela informação, as campanhas conscientizam, ajudam a identificar o problema e encorajam as vítimas a denunciarem os abusos sofridos”, ressalta o vereador.

A propositura de Banha foi anexada ao Projeto de Lei 11/2019, do vereador Lincoln Reis (PL), e ao Projeto de Lei 385/2019, da vereadora Telma de Souza (PT), que versam sobre o mesmo assunto.


Assessoria de Comunicação

  • Facebook
  • Instagram

© Todos os direitos reservados - JORNAL TEMA

O Jornal Tema não se responsabiliza pelas matérias ou artigos assinados.
As opiniões não refletem, necessariamente, a opinião da diretoria deste jornal.

E-mail: jornaltema@gmail.com

Dúvidas e sugestões (13) 99116.0050 ou Redação (13) 3561.8382

Administrado pela ASSECOM Assessoria