A gastronomia paraense se destaca a cada ano no Brasil e no mundo

    Atualizado: 29 de Mai de 2019



    A gastronomia paraense se destaca a cada ano no Brasil e no mundo e há grandes motivos para esse fortalecimento: sua origem amazônica e a forte presença indígena da região. A faz potente e única não sofrendo interferência de praticamente de nenhum país e considerada tipicamente como culinária nacional (maniçoba, tacacá, açaí, canhapira) Essa cultura alimentar vem desde a época de nossos ancestrais, anteriores a fundação de nossa Belém/PA, há quase cinco séculos e se fortalecendo a cada geração.

    Uma das bases da alimentação era o açaí com farinha de mandioca e caça assada na brasa.

    Acredito que açaí tenha uma substância que causa grande dependência em nosso organismo, sinto prazer quando o consumo com proteínas e farinha de mandioca.

    É uma dependência tão forte e poderosa que deixamos de viajar se não tiver o açaí.

    A falta dele em meu organismo, me deixa nervoso, irritado e com insônia,quando estou em uma viagem, se acabar o meu açaí, começo a sentir a sua falta.

    Alguns paraenses não tem medo de viajar de avião, mas sentem medo em saber que vão passar mal com a falta do açaí puro.

    O legítimo paraense jamais coloca frutas no açaí.

    Para muitos de nós paraenses é falta de respeito e se sentem até ofendidos quando colocam frutas junto com açaí, a única coisa que permitimos é a farinha de mandioca preservando sua origem. Por isso sempre digo que a nossa gastronomia é muito potente e única, só a comparo com a cultura do gaúcho que não larga o chimarrão pra nada e têm todo um ritual na hora do consumo.

    Meus pais tem 74 anos e raríssimas vezes não consumiram açaí. Os benefícios do açaí em nossa saúde são incríveis, tem 33 vezes mais antioxidante que a uva, favorecendo a não obstrução das artérias do coração, além de muitas fibras que favorecem a boa digestão alimentar assim como traz benefícios para a pele e também a memória.

    O único problema que o açaí traz de mal para a saúde é quando não é bem higienizado, pois sabemos que todo alimento que não segue as normas da vigilância sanitária podem fazer mal a saúde.

    Estamos trabalhando para formalizar a franquia do Point do Açaí ainda este ano, fazendo grandes parcerias e fusão de duas marcas Point do Açaí e Açaí Paraense.

    Venha nos visitar e degustar sabores paraenses na gastronomia amazônica.


    Nazareno Alves

    @pointdoacaibelem

    @nazarenoalvespoint


    Point do Açaí

    Serviços: Restaurante e Eventos

    Domingo e Segunda: das 11h às 16h somente almoço.

    Terça à Sábado: das 11 às 22h30, almoço e jantar.

    Av. Boulevard Castilho França nº 744, esquina com a Av. Presidente Vargas

    Fone: (91) 3212-2168


    Receita

    Filé de filhote grelhado com redução de tucupi, arroz de Jambu com camarão.


    Ingredientes

    1 quilo de filé filhote alto ( lombo)

    4 dentes de alho

    250 ml de limões siciliano

    2 folhas de chicória

    2 folhas de alfavaca

    200 ml de água

    Sal a gosto.


    Modo de preparo

    Lavar o filé de filhote inteiro antes de corta.

    Corta o lombo de filé de filhos em pedaços com 300 gramas cada.

    Colocar todos os ingrediente em um liquidificador e bater por 10 segundos.

    Em seguida em uma travessa despejar o molho em cima dos files.

    Ajustar o sal a gosto

    Deixar marinar por 60 minutos

    Em uma frigideira de de terflon aquecer com um fio de azeite, em seguida colocar para grelhar o filé de ambos os lados.

    Redução do tucupi

    Pegar uma farinha d’água de boa qualidade colocar no liquidificar e triturar até virar pó.

    Em seguida colocar o tucupi para ferver e acrescentar a farinha aos poucos até reduzir.

    Arroz de jambu

    Preparar 400 grama de arroz branco,

    em seguida corta 300 grama de camarão Rosa em pedaços Em um frigideira colocar um fio de azeite acrescentar alho picado a gosto e fritar um pouco até dourar.

    Ajustar o sal a gosto.

    Misturar o arroz branco no Camarão e acrescentar o jambu picado é um pouco de tucupi.

    Reservar um camarão inteiro para finalizar o prato.

    Em seguida montar o prato.


    *Fotos: arquivo do Nazareno Alves


    • Facebook
    • Instagram

    © Todos os direitos reservados - JORNAL TEMA

    O Jornal Tema não se responsabiliza pelas matérias ou artigos assinados.
    As opiniões não refletem, necessariamente, a opinião da diretoria deste jornal.

    E-mail: jornaltema@gmail.com

    Dúvidas e sugestões (13) 99116.0050 ou Redação (13) 3561.8382

    Administrado pela ASSECOM Assessoria