Água é a fonte da vida


Nós dependemos dela para viver e as pessoas continuam poluindo os rios, esquecendo o quanto ela essencial para nossas vidas, como o bem mais preciso da humanidade. Ela é de extrema importância para a vida de todos os seres vivos que habitam a terra.

A proteção da água é o maior compromisso de todos nós da terra com a sustentabilidade do planeta.

Com essa preocupação nasceu o sonho e estamos começando com orgulho e humildade a transformação da lavanderia hospitalar, comemorando no dia da Independência do Brasil a criação de um sistema inovador sustentável para a gestão dos serviços à saúde, com o objetivo de alertar a população mundial sobre a importância da preservação da água para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta. O sistema inicia-se com a nova tecnologia, desde a fabricação e confecção do enxoval hospitalar com não tecido ecologicamente correto - Greentêxtil (descartável) eliminando a lavagem de roupas infectadas e ainda resolve de modo seguro e eficaz a remoção dos descartáveis e os problemas com o lixo séptico, oferece solução sustentável com incineração térmica, considerada a melhor alternativa e a mais eficiente desinfecção e redução de volume e emissão de laudo conclusivo assegurando os parâmetros de emissão e das exigências estabelecidas pela legislação ambiental vigente. No processo de autoclavagem não há garantia de que o vapor d’agua atinja todas as partes da massa desses resíduos e não reduz o volume dos resíduos

Este fenômeno inovador transformará o mercado da Lavanderia Hospitalar pela simplicidade, eliminação de riscos biológicos e infecção hospitalar, além de diminuir custos operacionais. O sistema Sintex-Greentextil interrompe a atual gestão no processamento de roupas dos segmentos hospitalares, frigoríficos, alimentícios e farmacêuticos, causando a inovação disruptiva súbita do mercado de lavanderia hospitalar, gestão essa que consome muita água, energia e exige um elevado controle de infecções. “Lavar roupa hospitalar é atividade altamente insalubre ao homem e ao Meio Ambiente. Atualmente, no Brasil, grandes grupos estrangeiros que atuam no segmento de Lavanderia Hospitalar descartam mais de 30 milhões de litros de água contaminados por dia, onde menos de 50% dessa água é devidamente tratada. Os resíduos da Lavanderia Hospitalar causam danos ambientais significantes com efeitos irreversíveis para a natureza e provocam a geração incontrolada da poluição da água, reduzindo os insumos produtivos naturais. Sem contar com os impactos socioeconômicos e geoambientais.

Em 2011, a Associação Nacional de Biossegurança (ANBIO) fez uma revelação alarmante. Em média, 80% dos hospitais brasileiros não fazem o controle adequado da contagem de microrganismos para níveis aceitáveis para evitar infecções hospitalares e 100 mil pessoas morrem, por ano, por conta desse tipo de contaminação em roupas hospitalares.

Esse sistema Sintex oferece aprimoramento do uso do enxoval hospitalar, poupando recursos ambientais não renováveis. Hoje, a Lavanderia Hospitalar é a vilã do Meio Ambiente, intitulando a “Inimiga do Meio Ambiente”, em virtude do alto consumo de água e o processo atual estão provocando a degradação e esgotamento de bens ambientais. Com esse sistema, os administradores dos hospitais vão fixar metas proativas, resultantes desse sistema, eliminando impactos ambientais ao homem e ao Meio Ambiente. É o fim da lavanderia hospitalar.

A sustentabilidade ambiental já pode contar com o sistema Sintex-Greentextil”, lavar roupa infectada não é o futuro da saúde hospitalar.

Aumentar a eficiência dos negócios e reduzir custos foram sempre os objetivos mais comuns de todas empresas, hoje as empresas também tem que apostar na transformação para conquistar metas, o sistema sintex é a inovação disruptiva mais potencial para modernizar os negócios dos serviços a saúde, finaliza Telles.


Mais informações, acesse www.sintex.eco.br


Posts recentes

Ver tudo

Coronavírus: O que fazer?

Estes últimos dias foram de alarde no nosso país: o coronavírus chegou e muitos especialistas falam em uma pandemia. As pessoas mais suscetíveis são os idosos ou aquelas com doenças crônicas e imunida

  • Facebook
  • Instagram

© Todos os direitos reservados - JORNAL TEMA

O Jornal Tema não se responsabiliza pelas matérias ou artigos assinados.
As opiniões não refletem, necessariamente, a opinião da diretoria deste jornal.

E-mail: jornaltema@gmail.com

Dúvidas e sugestões (13) 99116.0050 ou Redação (13) 3561.8382

Administrado pela ASSECOM Assessoria